Leituras

Sua série preferida - Carolina Papini

Se imagine assistindo sua série preferida na TV enquanto come uma deliciosa pipoca. Eis que, de repente começam a surgir três, quatro, cinco pequenas telas, as quais passam a mesma série porém, cenas diferentes. Vai ficar confuso, né? Nessa altura você não sabe para onde olhar, o que faz com tanta informação e quando percebe, a pipoca acabou e você nem aproveitou.

Leia mais...

O Prazer da Terapia - Jeff Blume. (Texto para terapeutas)

Esteja atento. Seja você mesmo. Cure suas feridas e olhe profundamente para o seu próprio processo. Acolha, sinta e aceite suas vulnerabilidades. Encoraje e aprecie estar no “aqui e agora”. Permaneça com o material incômodo.

Escute. Fique com os sentimentos do cliente e contenha-os, quaisquer que sejam eles. Escute. Ajude os clientes a assumir seus sentimentos e as diferentes partes que rejeitam. Compreenda, embale e gentilmente devolva aos clientes suas projeções. Lembre-se, os clientes não podem fazer mal.

Leia mais...

Auto-regulação da vida cotidiana - Carolina Papini.

A auto-regulação foi um conceito muito usado por Wilhelm Reich, pai da psicoterapia corporal, para descrever a capacidade que todo organismo tem de respeitar e deixar fluir sua condição biológica em prol da saúde física e psi-emocional.

Podemos observar o movimento espontâneo da auto-regulação quando nos machucamos com um corte na pele. Células, fibras e tecidos prontamente se mobilizam para reorganizar a área do corpo que foi agredida e isto acontece naturalmente através de todo processo de cicatrizarão, está além de nossa vontade ou permissão, é autônoma e visa restituir o equilíbrio do organismo.

Leia mais...

Pensamento, sentimento e ação - Carolina Papini.

Vamos ao que interessa: falar sobre o que não interessa ou o que não deveria interessar.

Entre chegadas e partidas nos relacionamos com os seres a nossa volta, a cada encontro damos um pouco de nós e recebemos do outro.

Existe aquela pessoa que, quando em contato, percebemos plenamente sua presença, é aquela que misteriosamente faz o tempo passar mais rápido, é a pessoa com a qual espontaneamente entramos em ressonância, desperta o melhor que há em nós e suporta com paciência os momentos em que o melhor não é tão bom assim. Temos um encontro real e sincero.

Leia mais...

Sobre a ansiedade - Carolina Papini.

Todas as pessoas em alguma etapa da vida já entraram em contato com a ansiedade, ela é uma reação do organismo a estímulos que são percebidos como perigosos e nós não estamos isentos de receber sua visita.

É muito comum a expressão que fulano "sofre de ansiedade", o sujeito sofre por ela e consequentemente vive de maneira insatisfatória com o mundo.

Qualquer conjunto de circunstâncias que interfira na operação das funções vitais a um organismo dará margem a ansiedade. Como exemplo podemos citar aqueles que sofrem de alterações no ritmo cardíaco ou possuem qualquer obstrução do processo respiratório.

Leia mais...

Sopro da vida - Susan Andrews.

A respiração deficiente está devastando nossa saúde. Aprenda com os bebês como respirar e viver melhor.

Você se lembra da época em que éramos crianças e tínhamos um suprimento quase ilimitado de energia? E agora, já adultos, nos perguntamos para onde foi toda aquela energia. Apelamos para cafeína, açúcar, nicotina, álcool ou dispendiosos suplementos e vitaminas para nos manter "para cima". O que aconteceu? 

Nós nos esquecemos de como respirar. E isso está devastando nossa saúde. Pesquisas médicas estimam que a respiração incorreta desempenha um papel relevante em mais de 75% de todas as doenças. Por isso, se você quiser fazer apenas uma única coisa para melhorar sua saúde e sua qualidade de vida, melhore sua respiração. 

Leia mais...

Trabalhando com o corpo - Helena Campiglia.

Trabalhando com o corpo do paciente, é possível lentamente desvendar alguns mistérios de sua psique, pois cada parte do corpo apresenta, paralelamente, uma função psíquica e emocional. Os diversos níveis corporais, os órgãos internos e suas funções representam possibilidades de abordagem corporal e simbólica, com o fim de estimular conteúdos psíquicos.”

“Ouvidos: 

Os ouvidos são dentre os órgãos dos sentidos, os primeiros a entrar em contato, durante a vida fetal, com o meio externo. Já na vida intra-uterina, o feto é capaz de distinguir sons do meio externo que se propagam pelo líquido amniótico. Tapar os ouvidos proporciona uma sensação de isolamento e afastamento dos ruídos e da excitabilidade do mundo externo.

Leia mais...

Os efeitos das emoções negativas na saúde de nosso corpo. - Glória Maria Alves Ferreira Cristofolini

Nada se passa na mente que o corpo não manifeste, cita Hermógenes. Quando a medicina ocidental passou a examinar o ser humano por partes, afastando do pensamento holístico creio que criou uma lacuna entre mente e corpo dificultando a cura. Podemos considerar que os verdadeiros inimigos de nosso corpo são nossos pensamentos negativos. É preciso deixar de dar tanto ênfase a pensamentos ruins, pois não é possível separar a mente do corpo e nossa saúde depende dessa boa integração. Comecemos a sentir a vibração de nosso corpo na reação de nossos pensamentos e as mudanças imediatas surgirão.

Leia mais...

Saúde no Contemporâneo - Liane Zink

Costumamos dizer que nosso organismo suporta 70% de stress no mundo moderno sem adoecer. O importante é conseguir os 30% de relaxamento sem ser através das bebidas do fim de semana ou do vício da televisão ou do computador. Os 30% têm que ser realizados através do contato com o outro, formando parcerias saudáveis com trocas de alegria.

Como bons exemplos, é impossível não citar Bob Hope, que morreu com 100 anos, ou Roberto Marinho, com 98 anos. Foram seres-humanos com um olhar provavelmente positivo da vida, do tipo que certamente ultrapassa situações estressantes, de riscos e vulnerabilidades, com valores positivos, auto-regulando o organismo sempre em relação à alegria de viver. Buscando saídas rápidas às adversidades, os dois reduziram o impacto delas sobre seus organismos. 

Leia mais...

Toques, relacionamentos e comunicação - Jayme Panerai Alves

O Toque, elemento de contato, tão primordial ao ser humano, tem sido na nossa cultura, cada vez menos valorizado.

O Toque do olho, de (através) palavras, da pele, sem dúvida, ameaça. E o ser humano carece tanto dele. Profundamente.

O que surpreende é o afastamento do homem, que, cada vez mais, evita o toque. 

Leia mais...